Pular para o conteúdo principal

Mitsubishi Eclipse Cross 2019

https://instagram.com/correioautos
Com o sobrenome "Cross", o Eclipse passa a ser um SUV intermediário da Mitsubishi, oferecido entre ASX e Outlander. De acordo com executivos da empresa, ele "traz a essência do cupê dos anos 1990 em um carro do momento".

Segundo a marca, o caimento da coluna C é proposital, aumenta a visibilidade para a visão do retrovisor do motorista e dá ao carro aspecto de cupê, tal qual modelos como BMW X6 e X4 e Mercedes-Benz GLE e GLC Coupé.


O Eclipse Cross HPE-S de R$ 149.990
Traz pacote completo de equipamentos por ser importado em versão única: faróis full-LED com DRL; lanternas em LED; ar-condicionado de duas zonas com função automática e display digital; direção elétrica; bancos elétricos dianteiros com aquecimento; interior preto e preta com detalhes metálicos, revestimento dos bancos em couro e acabamento soft-touch; bancos traseiros bipartidos; controlador de velocidade automático adaptativo (ACC); head-up display colorido; sistema multimídia com tela de sete polegadas, wifi e conexão com celulares via CarPlay e AndroidAuto; câmera-de-ré; volante multifuncional; sensores de estacionamento dianteiro e traseiro; chave inteligente (Keyless); botão para ignição; freio de estacionamento eletrônico (por botão); dois tetos solares e rodas de liga leve diamantadas de 18 polegadas com pneus Toyo.


Além disso, traz como parte do pacote de segurança sete airbags; alerta de saída de faixa (apenas aviso, sem correção de volante); sistema de frenagem de emergência e sistema de tráfego traseiro, além dos obrigatórios freios com ABS. Os bancos traseiros ainda oferecem fixação Isofix para cadeirinhas.

O Eclipse Cross HPE-S AWD de R$ 155.990
Acrescenta ao pacote somente o sistema de tração integral inteligente "S-AWC", acrônimo de "Super-All Whee Control", expressão em inglês para "Supercontrole de todas as rodas".

Que carro é esse?

Importado do Japão, o Eclipse Cross estreia uma nova plataforma global de produção da empresa... além de um novo conjunto mecânico no Brasil. Sim, nada de motores aspirados de 2 ou 2,4 litros. O Eclipse Cross estreia em nosso país o motor Mivec 1.5 turbo com injeção direta, somente a gasolina, e câmbio CVT com simulação de oito marchas, que traz paddle-shifters no volante.
Segundo a Mitsubishi, são 165 cavalos e 25,5 kgfm de torque, estes disponíveis entre 1.800 e 4.500 rpm. São números próximos ao de motores conhecidos do mercado, como o 1.4 TSI da Volkswagen e o 1.6 THP da BMW/PSA. O turbo trabalha com 1 BAR de pressão.
Por baixo, o SUV-cupê tem suspensão independente nos dois eixos, com conjunto McPherson na dianteira e multilink na traseira. O cuidado tomado em reforços de suspensão e carroceria renderam ao carro nota máxima nos crash-test do Latin NCAP
Importante dizer que o caimento traseiro ao estilo de um cupê reflete diretamente no tamanho do porta-malas. O Eclipse Cross permite que os passageiros do banco traseiro reclinem um pouco os assentos para melhorar o conforto. Isso é excelente, mas nessa configuração de bancos o volume do bagageiro cai para 341 litros.