Pular para o conteúdo principal

Mitsubishi Eclipse Cross 2019

https://instagram.com/correioautos
Com o sobrenome "Cross", o Eclipse passa a ser um SUV intermediário da Mitsubishi, oferecido entre ASX e Outlander. De acordo com executivos da empresa, ele "traz a essência do cupê dos anos 1990 em um carro do momento".

Segundo a marca, o caimento da coluna C é proposital, aumenta a visibilidade para a visão do retrovisor do motorista e dá ao carro aspecto de cupê, tal qual modelos como BMW X6 e X4 e Mercedes-Benz GLE e GLC Coupé.


O Eclipse Cross HPE-S de R$ 149.990
Traz pacote completo de equipamentos por ser importado em versão única: faróis full-LED com DRL; lanternas em LED; ar-condicionado de duas zonas com função automática e display digital; direção elétrica; bancos elétricos dianteiros com aquecimento; interior preto e preta com detalhes metálicos, revestimento dos bancos em couro e acabamento soft-touch; bancos traseiros bipartidos; controlador de velocidade automático adaptativo (ACC); head-up display colorido; sistema multimídia com tela de sete polegadas, wifi e conexão com celulares via CarPlay e AndroidAuto; câmera-de-ré; volante multifuncional; sensores de estacionamento dianteiro e traseiro; chave inteligente (Keyless); botão para ignição; freio de estacionamento eletrônico (por botão); dois tetos solares e rodas de liga leve diamantadas de 18 polegadas com pneus Toyo.


Além disso, traz como parte do pacote de segurança sete airbags; alerta de saída de faixa (apenas aviso, sem correção de volante); sistema de frenagem de emergência e sistema de tráfego traseiro, além dos obrigatórios freios com ABS. Os bancos traseiros ainda oferecem fixação Isofix para cadeirinhas.

O Eclipse Cross HPE-S AWD de R$ 155.990
Acrescenta ao pacote somente o sistema de tração integral inteligente "S-AWC", acrônimo de "Super-All Whee Control", expressão em inglês para "Supercontrole de todas as rodas".

Que carro é esse?

Importado do Japão, o Eclipse Cross estreia uma nova plataforma global de produção da empresa... além de um novo conjunto mecânico no Brasil. Sim, nada de motores aspirados de 2 ou 2,4 litros. O Eclipse Cross estreia em nosso país o motor Mivec 1.5 turbo com injeção direta, somente a gasolina, e câmbio CVT com simulação de oito marchas, que traz paddle-shifters no volante.
Segundo a Mitsubishi, são 165 cavalos e 25,5 kgfm de torque, estes disponíveis entre 1.800 e 4.500 rpm. São números próximos ao de motores conhecidos do mercado, como o 1.4 TSI da Volkswagen e o 1.6 THP da BMW/PSA. O turbo trabalha com 1 BAR de pressão.
Por baixo, o SUV-cupê tem suspensão independente nos dois eixos, com conjunto McPherson na dianteira e multilink na traseira. O cuidado tomado em reforços de suspensão e carroceria renderam ao carro nota máxima nos crash-test do Latin NCAP
Importante dizer que o caimento traseiro ao estilo de um cupê reflete diretamente no tamanho do porta-malas. O Eclipse Cross permite que os passageiros do banco traseiro reclinem um pouco os assentos para melhorar o conforto. Isso é excelente, mas nessa configuração de bancos o volume do bagageiro cai para 341 litros.

Mais visitados

BMW 320i 2019

A nova BMW 320i 2019 chega às lojas com novidades e mudanças, graças a nova geração. A série 3 da BMW, é a linha de entrada dos carros de luxo dos modelos sedan da montadora alemã BMW, e está sendo produzida já há seis gerações. Mas o mais curioso da BMW série 3, é que os carros que a compõem vão desde o sedan mais comum como é mais conhecido no Brasil, a BMW 320i, até um carro com performance esportiva que também compõe a linha ”M” da BMW, que é a linha esportiva da montadora, a BMW M3.

A BMW 320i, é um sedan muito desejado, até mesmo na sua geração anterior que por ter um preço menor, é procurado pelos clientes para que possam ter o prazer de dirigir uma BMW.
Na nova BMW 320i 2019, o motor vai ficar mais potente, que assim como a BMW X1, terá versões com o xDrive, que é a tração 4×4, e nos modelos sem esse recurso, a tração será traseira, uma ótima notícia para um carro como esse. O modelo 2019 também terá uma carroceria completamente diferente, mais leve, e mais aerodinâmica, garantin…

Novo Suzuki Jimny

Pequeno. Ágil. Endiabrado, no bom sentido. São alguns dos adjetivos que descrevem na perfeição o mais pequeno jipe da Suzuki. Jipe e não SUV Chassis de longarinas, carroçaria separada, eixos rígidos, redutoras, no fundo, o que se espera de um jipe puro e duro concentrado em menos de quatro metros de comprimento. É tão compacto e leve que lhe chega um motor a gasolina 1.5 com 102 cv para se aventurar em caminhos onde um Toyota Land Cruiser não chega… por ser demasiado volumoso para manobrar entre os obstáculos. O motor a gasolina é o único disponível, tal como a carroçaria de três portas. As transmissões variam entre as cinco velocidades da caixa manual e as seis da automática. Entre os diversos equipamentos encontram-se o inevitável espelho para smartphones ou sistemas de segurança e apoio à condução, como o reconhecimento de sinais de trânsito, uma estreia na Suzuki. O novo Jimny já chegou aos concessionários da Suzuki e os interessados não devem perder tempo com a encomenda. Devido à …

Bugatti Veyron

O Bugatti Veyron Super Sport não é o carro de produção mais rápido do mundo. De acordo com o Guinness World Records, o modelo infringiu uma regra quando quebrou o recorde, em 2010. É que o modelo vendido pela marca é diferente do modelo que atingiu os 431 km/h. Para o público, o carro é oferecido com um limitador de velocidade, que restringe a velocidade máxima em 415 km/h. “Como o limitador de velocidade do carro foi desativado, esta modificação foi contra o regulamento oficial. Consequentemente, o recorde de 431,072 km/h não é mais válido”, declarou Jaime Strang, diretor de relações públicas do Guiness, ao jornal britânico The Sunday Times. Já a Bugatti discorda da decisão e disse que os carros são equipados com limitador de velocidade apenas por segurança. 
O Hannessey Venom GT deverá assumir o posto de carro de produção mais rápido do planeta. O esportivo alcançou a marca de 427 km/h em fevereiro e foi, inclusive, com este número que a preparadora entrou com um pedido oficial reivi…

Citroën C4 Cactus de entrada terá rodas de aço e câmbio manual

O Citroën C4 Cactus segue em testes às vésperas do lançamento no Brasil Sem sensor de estacionamento ou faróis de neblina, versão Live recebeu motor 1.6 16V aspirado com até 122 cv e câmbio manual de cinco marchasA unidade tem rodas de aço, calotas com acabamento cinza, rack de teto simplificado, maçanetas e capa dos espelhos sem pintura e também fica devendo os faróis de neblina no para-choque.Só que a principal novidade em relação à versão topo de linha será o motor 1.6 16V aspirado flex com até 122 cv e 16,4 mkgf – o mesmo que equipa C3 e Aircross, além dos Peugeot 208 e 2008. Segundo o Inmetro, essa configuração com câmbio manual de cinco marchas tem nota C de eficiência energética, com médias de 11 km/l na cidade e 12,5 km/l na estrada (ambas com gasolina). Por Quatro Rodas

Mitsubishi mostra novo Pajero Sport e Eclipse Cross no salão doAutomóvel Sp

Além de novidades como Eclipse Cross, Pajero Sport e os reestilizados ASX e Outlander, a marca mostrou ainda conceitos para a picape L200 Triton
A Mitsubishi apresentou novidades para grande parte da sua linha no Salão do Automóvel. Além do recém-lançado Eclipse Cross e de conceitos da picape L200, a marca apresentou ASX e Outlander reestilizados e o inédito Pajero Sport.
Por enquanto, a Pajero Sport está em pré-venda no site da montadora pelo preço de:  R$259.990


Lançado no último mês de setembro e já à venda, o Eclipse Cross é um dos destaques do estande da japonesa. O modelo tem motor 1.5 turbo de 165 cavalos e briga com Jeep Compass, SUV mais vendido do Brasil, Hyundai New Tucson e Kia Sportage. 
Já o Pajero Sport ainda era inédito por aqui, apesar de ter sido flagrado dias antes do evento em São Paulo (SP). Trazendo a mesma mecânica da picape L200, o SUV tem motor 2.4 turbodiesel e câmbio automático de 5 marchas.
Assim como o “irmão” Eclipse, o Pajero aposta em traços polêmicos n…